PUBLICIDADE

5
(1)

Símbolo de Paris e uma das mais antigas catedrais góticas da França, a Notre-Dame é uma visita indispensável para quem está na Cidade Luz. Majestosa às margens do Rio Sena, a construção da Catedral de Notre-Dame ocorreu entre 1163 e 1345, ocupando uma parte significativa da Île de la Cité, um dos bairros mais antigos da cidade, estabelecendo-se como o marco zero de Paris.

Veja tambem: Paris, Guia completo da cidade luz atualizado 2024 para sua viagem!

Testemunha de eventos históricos notáveis, como a beatificação de Joana D’Arc em 1909 e as coroações de Henrique VI em 1431 e Napoleão Bonaparte em 1804, a Catedral de Notre-Dame foi devastada por um incêndio de grande magnitude em 15 de abril de 2019, resultando na destruição de parte da estrutura, incluindo sua torre principal. Atualmente, a Notre-Dame passa por um extenso processo de restauração, com previsão de reabertura em 2024.

Catedral de Notre-Dame.

Como visitar a Catedral de Notre-Dame

Atualmente, a Catedral de Notre-Dame de Paris permanece fechada ao público. Enquanto aguardamos a reabertura do monumento para visitação, é possível apreciar a fachada externa dessa obra gótica, vislumbrando-a das margens do Rio Sena, da Praça Jean-Paul II e durante os passeios de barco que percorrem a Île de la Cité.

Antes do impactante incêndio que afetou grandemente a catedral, a visita a Notre-Dame era um dos passeios mais concorridos em Paris. Os visitantes tinham a oportunidade de explorar o interior da igreja e subir às torres que adornam a fachada da construção. Do topo, desfrutava-se de uma ampla vista panorâmica da cidade de Paris, destacando-se a Torre Eiffel que se destacava junto às clássicas gárgulas, elementos icônicos do monumento.

O Corcunda de Notre-Dame

Um dos fatores determinantes para o imenso sucesso da catedral gótica entre os turistas é a obra “Notre-Dame de Paris – O Corcunda de Notre-Dame”, do renomado escritor Victor Hugo. Ambientada no período medieval, a trama retrata a sociedade parisiense e desenrola um romance envolvendo personagens como Quasímodo, que viveu e se escondeu na Catedral de Notre-Dame desde a infância; a cigana Esmeralda; Claude Frollo, arcebispo da catedral; e Febo, capitão da guarda real, com a majestosa Notre-Dame como pano de fundo.

PUBLICIDADE

O desfecho desta história, publicada em 1831, é notavelmente trágico (e não revelaremos aqui). Para muitos críticos literários, Victor Hugo alcançou com maestria o objetivo primordial da obra, que era resgatar a Notre-Dame de um cenário de abandono que a acometia na época. A catedral então passou por um processo de restauração, escapando da demolição e consolidando-se como um dos destinos turísticos mais visitados de Paris.

Catedral de Notre-Dame.

Confira os 5 hotéis mais reservados por nossos leitores em Paris

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso de cookies do WordPress by Real Cookie Banner